Quero pintar a minha com as cores que o Arco-Íris tem... Pois, "Quem tem Alma, não tem calma!"

25
Set 12

"Rescende a flor na várzea,
longínqua flor da infância
...

que só de raro em raro ao sonhador
abre o velado cálice
e deixa ver – cópia do sol – seu interior.
Por cima das cordilheiras azuis
cega a noite vagueia
puxando sobre o seio a veste escura:
sorrindo esparze a esmo
sua dádiva – o sonho.
Curtidos pelo dia, em baixo dormem
os homens: têm os olhos
cheios de sonhos,
alguns viram o rosto suspirando
para as flores da infância
cujo aroma os atrai de leve na penumbra,
e ao severo chamado paternal do dia
confortados se alheiam.
Para o exausto, é um alívio
refugiar-se nos braços da mãe
que os cabelos do sonhador alisa
com mãos despreocupadas.
Somos crianças, logo nos fatiga o sol
- ainda que seja para nós destino e futuro sagrado –
e tombamos a cada anoitecer
pequeninos de novo no regaço da mãe,
balbuciamos palavras da infância,
palpamos o caminho do regresso às origens.
Também o pesquisador solitário
que para o vôo ao sol se propusera
vacila, também ele, à meia-noite
voltado para o ponto de partida longe.
E o que dorme, quando um pesadelo o desperta,
confusa a Alma, pressente no escuro
a hesitante verdade:
toda corrida, para o sol ou para a noite,
conduz à morte, leva a novo nascimento,
dores que a alma receia.
Mas seguem todos o mesmo caminho:
todos morrem e tornam a nascer,
porque a eterna mãe
devolve-os eternamente ao dia."
 
(HERMANN HESSE)
publicado por AsCoresdaAlma às 21:41

22
Set 12

"Mãos tristes, sulcadas de rugas,
Que choram em silêncio a dor de envelhecer...


Pensar que já foram a Alma festiva,
A graça inocente dum berço, num lar.
Frágeis mãozinhas, de dedos rosados,
Brincando com a vida.
Rainhas de um mundo de legenda,
Maleável e submisso ao seu comando.

Pálidas mãos, sulcadas de renúncias!

Mãos que foram jovens, belas e triunfais,
Confiantes em si mesmas, todo-poderosas,
Capazes de curvar a fronte mais altiva,
E de alterar o curso eterno das estrelas.

Tímidas mãos, que se apagam na sombra!

Mãos feitas de luz, doces mãos liriais.
Companheiras intrépidas e leais,
Solícitas e compreensivas.
Cheias de incentivo e paciência,
Misericordiosas mãos maternais.

Velhas mãos solitárias,
Como dói recordar!"
 
(Helena Kolody)
publicado por AsCoresdaAlma às 19:19

19
Set 12

 "Não quero mais que um som de água
... Ao pé de um adormecer.
trago sonho, trago mágoa,
Trago com que não querer.


Como nada amei nem fiz
Quero descansar de nada.
Amanhã serei feliz
Se para amanhã há estrada.


Por enquanto, na estalagem
De não ter cura de mim,
Gozarei só pela aragem
As flores do outro jardim.


Por enquanto, por enquanto
por enquanto não sei quê...
Pobre Alma, choras sem pranto,
E ouves como quem vê."

 

(Fernando Pessoa)

publicado por AsCoresdaAlma às 20:44

16
Set 12

publicado por AsCoresdaAlma às 20:47

"As paixões são as portas da Alma."

(Baltasar Gracian)

publicado por AsCoresdaAlma às 19:01

14
Set 12

"Nem o Sol nem a Lua podem refletir-se claramente na água lamacenta. Assim a Alma universal não pode realizar-se perfeitamente em nós, enquanto não afastarmos o véu da ilusão, isto é, enquanto perdura o sentimento do 'eu' e do 'meu'."

(Ramakrishna)

publicado por AsCoresdaAlma às 23:09

10
Set 12

publicado por AsCoresdaAlma às 20:00

08
Set 12

"Há uma enorme dificuldade em abrir os olhos das pessoas. Comovê-las e destroçar-lhes a Alma, é fácil; difícil é fazer com que a luz lhes penetre o cérebro. Que lucro existe em lhes mudar os sentimentos, se continuam sendo idiotas?"

 

(John Ruskin)

publicado por AsCoresdaAlma às 22:57

05
Set 12

"Quisera morrer em alegria e amado por ti.
Quisera acabar sufocado por teu fogo,
Mas liberto pela tuas asas, pela tua raça...
Quisera sentir o último sol de inverno a atingir minha face,
A minh'Alma a sentir o teu corpo...
...E ser enterrado numa vila distante.
Em distâncias nunca percorridas.
E dançar com os anjos uma dança macabra,
A celebrar minhas perdas e nossa vida passada.
Cantar numa só desafinada nota o ritmo perfeito de tua casca,
Quebrando-te em cantos, enganos e verdadeira verdade.
Com um machado encantado, mágico...
Quisera ouvir o vento de tuas palavras escurecidos com o tempo.
A encontrar os meus tímpanos com a suavidade da noite.
E mais uma vez,
Ver-te penetrar o meu íntimo com a ponta de tua língua molhada.
Sentindo o teu ser no meu, e o meu no teu.
Quisera matar-te loucamente e fazer-te renascer de tuas cinzas, azuis, brancas...
Tendo-a de volta envolta num manto sagrado
Como uma santa esquecida no alto do altar da igreja abandonada.
para seres de novo a vida, ou quem sabe a morte.
Mas sabendo que poesias não terminam com palavras de amor...
água."

 

(Alexandre Pietsch)

publicado por AsCoresdaAlma às 22:47

02
Set 12
"A arte é a contemplação, é o prazer do espírito que penetra a Natureza e descobre que ela também tem uma Alma.
É a missão mais sublime do homem, pois é o exercício do pensamento que busca compreender o Universo e fazer com que os outros o compreendam."

(Auguste Rodin)
publicado por AsCoresdaAlma às 15:50

Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
15

17
18
20
21

23
24
26
27
28
29

30


mais sobre mim