Quero pintar a minha com as cores que o Arco-Íris tem... Pois, "Quem tem Alma, não tem calma!"

27
Out 12

"Hoje que a mágoa me apunhala o seio,
E o coração me rasga atroz, imensa,
...

Eu a bendigo da descrença, em meio,
Porque eu hoje só vivo da descrença.

À noite quando em funda soledade
Minh’Alma se recolhe tristemente,
Pra iluminar-me a alma descontente,
Se acende o círio triste da Saudade.

E assim afeito às mágoas e ao tormento,
E à dor e ao sofrimento eterno afeito,
Para dar vida à dor e ao sofrimento,

Da saudade na campa enegrecida
Guardo a lembrança que me sangra o peito,
Mas que no entanto me alimenta a vida."
 
(Augusto dos Anjos)

publicado por AsCoresdaAlma às 19:52

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
18
19
20

21
23
24
25
26

28
29
31


mais sobre mim